Ácidos mais usados na pele para combater machas e envelhecimento

by - janeiro 29, 2020

Entenda os benefícios e funcionamento dos ácidos nos tratamentos de pele


Não é de hoje que eles fazem sucesso entre as celebridades e nas clínicas de estética, mas ultimamente os ácidos vem se tornando mais populares, isso porque a indústria tem investido em produtos que podem ser usados em casa pelos consumidores.

Mas obviamente esses produtos tem uma carga bem menor do que os tratamentos acompanhados por profissionais.

Nesse post você vai conhecer alguns dos ácidos mais usados e suas indicações. Existem muitos tipos, sempre consulte um dermatologista, pois o uso incorreto de um ácido mais forte  pode lesionar a pele.

O que são ácidos ?

Na área estética podemos definir eles como substâncias potentes que penetras as mais diversas camadas da pele, promovendo assim hidratação profunda, clareamento, renovação da pele e até prevenindo o envelhecimento. Apesar do nome assustador, são substâncias seguras e apenas pequenas porcentagens desses ácidos são colocadas em ação, promovendo um tratamento a longo prazo para evitar lesões na pele.

No âmbito de clareamento, eles são capazes de remover aquelas manchas mais difíceis como melasmas, manchas de idade, manchas de excesso de pigmentação de virilhas e axilas, manchas de acnes. 

Ácidos que agem no clareamento da pele e rejuvenescimento 

ÁCIDO KÓJICO

Esse ácido é derivado de fungos e é um dos mais escolhidos para tratar manchas. Ele  inibe a ação da tirosinase, (substancia que estimula a produção de melanina).
Para potencializar o resultado costuma ser combinado com outros clareadores.

Trata melasma e também reduz linhas finas.

Como usar: Geralmente é usado apenas 4% desse ácido em soluções ou cremes, que devem ser usados em dias ou noites alternados, por pelo menos 6 meses. Esse ácido pode ser usado de dia, está liberado o uso durante o verão, com cuidados de proteção adequada  da pele.

Pode ser usado junto com: ácidos retinoico, glicólico e fítico; hidroquinona, alpha-Arbutin e hidroxitirosol.

ÁCIDO ASCÓRBICO

É a famosa vitamina C, potente antioxidante. A aplicação tópica permite alcançar níveis que a ingestão oral não permitiria.
Esse ácido uniformiza o tom da pele, inibe a produção excessiva da melanina e protege dos raios UV.

Como usar: É uma substância instável que pode perder seu efeito rapidamente se entrar em contato com luz, calor e oxigênio. A melhor forma de uso é em nanocápsulas ou outra forma que o mantenha mais estável.


ÁCIDO FÍTICO

Presente em cereais, age semelhante a vitamina C. Também diminui a produção excessiva de melanina. 


ÁCIDO FERÚLICO

Encontrado em cereais como arroz e milho, o ácido ferúlico é um potente antioxidante.

Pode ser usado junto com: Vitaminas C e E

ÁCIDO MANDÉLICO

Extraído de amêndoas amargas, é um anti sinais e combatente de manchas e acnes, principalmente aliado a outros ácidos.

Como usar: Em séruns, cremes já prontos ou manipulado. Quem tem pele mais sensível deve usar em dias alternados, mas quem tem a pele mais resistente pode usar diariamente.
Ele não reage tanto a luz solar, o que é bom para quem se expõe mais ao sol.

Pode ser usado junto com:  ácidos glicólico, málico, lático, hialurônico e kójico; hidroquinona e vitamina C.

ÁCIDO AZELAICO

Extraído da oxidação do óleo de mamona, ele trata manchas clareando-as sem deixar a pele branca em volta. Agindo somente onde tem a mancha.
É muito indicado para quem quer clarear virilhas, ainda trata acnes e cravos.

É encontrado em concentrações que levam de 5% a 25% , podendo ser aplicado diariamente ou em dias alternados, até mesmo durante o dia (com proteção solar adequada). Segundo especialistas, é seguro para usar durante a gravidez para tratar melasmas dessa fase.

Pode ser usado junto com: ácido salicílico

ÁCIDO RETINOICO

Também conhecido como tretinoína, um derivado da vitamina A, age como despigmentante da pele e estimula a produção de colágeno, minimizando rugas e tratando melasma.

Como usar: A concentração de ácido retinoico varia de 0,025 % a 0,1% em cremes. Podendo ser aplicado 3 vezes pode semana a noite, ele tende a ressecar um pouco a pele, geralmente é recomendado o uso de outros ácidos ou cremes hidratantes para minimizar esse efeito.

Para peelings as concentrações vão de 1 a 10%

Pode ser usado junto com: ácido hialurônico e outros clareadores como a hidroquinona, o ácido kójico e o alpha-Arbutin, além de antioxidantes.

ÁCIDO SALICÍLICO

Ele tem propriedades esfoliantes e anti-inflamatórias. Não age diretamente como clareador, mas por promover uma descamação  da camada mais externa, ajuda a uniformizar o tom da pele. Seu uso é mais recomendado para tratar acnes, controlar oleosidade e fechar os poros.

Como usar: Geralmente é vendido com concentração de 0,5% a 2% em sabonetes, loções adstringente e géis para uso noturno. Em peles sensíveis o uso se restringe a duas ou três vezes na semana.

Nas clínicas as concentrações  variam de 10% a 30% para peelings quinzenais ou mensais.

Pode ser usado junto com:  ácidos pirúvico e mandélico.


Ácido Glicólico

Derivado da cana-de-açúcar, esse ativo tem forte poder esfoliante e penetrante na pele. Ele abre a porta para outras substancias,por isso,é muito comum vê-lo combinado com outros ácidos. 

Suas principais indicações são para:

Acne, queratose actínica, hipercromias,atenuação de rugas finas e linhas de expressão,
peeling.

O uso costume ser em concentrações de 20 a 70% em clínicas estéticas. Em produtos para usar em casa, as concentrações são mais baixas, entre 10 e 20%.

Pode ser usado junto com:  ácidos málico, mandélico e hialurônico.

ÁCIDO HIALURÔNICO

Apesar do nome ele não tem ação corrosiva. Na verdade é uma substância que nosso corpo produz para manter a elasticidade da pele, mas com o avanço da idade essa produção diminui, facilitando o aparecimento das rugas.

Ele é indicado para hidratar a pele (profundamente), e prevenir as rugas, deixando a pele mais jovem e revitalizada, é um dos mais tranquilos de se usar, não reage com a luz solar e combina com muitos outros ácidos, ajudando a potencializar o efeito de outras substâncias.

Como usar: Em forma de cremes, séruns, é indicado a partir dos 20 anos de idade.Até 2 vezes ao dia (manhã e noite).
A partir dos 30/40 anos, as injeções são recomendadas a cada 3 semanas. Atua na correção do rosto, dos lábios, olheiras e claro, reduzir rugas.

Pode ser usado junto com: silício, peptídeos, coenzima Q10, vitamina C e ácidos ferúlico e glicólico, quando necessário.

Tenho usado uma linha de sabonetes e hidratantes com adição desse ácido e tenho amado, é a linha pré e pós make da Dermachem,tem resenha AQUI.
Não causa nenhuma irritação, deixa a pele super macia e preparada para a make e depois dela também.


Mais dicas de cuidados com a pele e cabelo em @blog_suzi_gomes

As combinações variam entre os ácidos  são de acordo com a necessidade de cada tratamento, nunca misture ácidos sem supervisão médica. Todos precisam do uso de protetor solar, pois o uso desse tipo de produto deixa a pele mais sensível. Use corretamente e terá grandes benefícios.


Espero que o post tenha sido útil, até logo !










Leia Também

0 comentários. Clique aqui para comentar!

Obrigada pela visita!

Seu comentário é muito bem vindo, caso tenha uma dúvida ou deseje expressar sua opinião, fique a vontade. Não faça spam.